Facebook

sábado, 17 de abril de 2010

O Livro é Caro?






 

Esta é uma campanha da Livraria do Trem

Fonte: o nº de livros citado acima é encontrado apenas no Portal da Estante Virtual que vende livros usados. A Estante Virtual é apenas um dos inumeros sites na internet onde podemos comprar livros.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Filosofia e Educação vs História

Antes tarde do que nunca...


Em uma histórica e filosoficamente educacional janta da qual fiz parte, por volta de meados 2008, firmei lá uma pequena promessa que para meu descrédito e vergonha ainda não cumpri.
Esta introdução, um tanto dantesca, que usei de “uma histórica e filosoficamente educacional janta” se dá por um motivo bem simples: Seus participantes; um mestrando de Filosofia – graduado em Teologia e Filosofia –, uma doutoranda em Educação – Mestre em Educação e graduada em Pedagogia – e por fim eu – quase historiador (mais para quase do que historiador na ocasião)– .
Bem, como é de se esperar de um tríplice encontro acadêmico destes a discussão estava em um nível de complexidade um tanto elevado. Para minha infelicidade o meu então nível acadêmico, completamente desprivilegiado em relação aos demais, não me dava condições de argumentações a altura. Porém, não me intimidei e segui firme em minha afirmação: A de que, em finais da década de 80, não havia em terras tupiniquins nenhum seriado na TV aberta com uma personagem chamada “Change Mermaid”. Pois é, não só havia como o nome era “Changeman” e a minha promessa era a de me retratar com eles publicando, aqui no blog, algo sobre a discussão.

Bom, está feito. Um grande abraço a estes queridos debatedores e um brinde a momentos como aquele.

Daniel Cunha

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Cliente nosso de cada dia X

Alegrias do casamento

Uma livraria é procurada, na maior parte das vezes, por gente que gosta de ler e que vem comprar livros, mas também o contrário.

- O senhor, por acaso, não quer comprar uma biblioteca inteira de livros? É uma coleção de livros em ótimo estado que ganhei de uma biblioteca pública que renovou seu acervo.
- E que tipo de livros são?
- Ora essa!?... São livros de todas as cores!
- Nós não compramos livros de bibliotecas. No entanto, se não leva a mal a pergunta, porque não fica com eles?
- Para mim?... E o que eu vou fazer com um montão de livros?
- Eu diria… Lê-los!?...
- Eu ler?... Tenho apenas trinta e cinco anos.
- E o que é que isso tem a ver?
- Não, eu não! Ainda mais que sou solteiro, iria agora ficar lendo... Ainda se fosse casado.
-

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Cliente nosso de cada dia IX

- Não sei se é capaz de me ajudar? Eu estou à procura de um livro que o meu professor disse que nós devíamos ler, porém, neste momento, não me lembro do título.
- Será que sabe me dizer, mais ou menos, qual é o enredo?
- O meu professor falou numas aventuras extraordinárias de um herói grego que leva muitos anos para retornar a sua casa. Acho que o nome dele era qualquer coisa como... Hércules.
O livreiro, identificando de imediato o livro que o cliente procurava:
- Creio que o livro que procura é a Odisseia de Homero e o nome do herói grego é Ulisses.
- É isso mesmo, diz o estudante, todo contente.
- Só um momento… Vou buscar.
Passado poucos segundos, o cliente, dirigindo-se ao balcão:
- Não! Este não. Eu quero um livro.
- Mas este é um livro. E é o livro que me pediu.
- Não! Você não me entende. Tem que ser um livro!
O livreiro olha para o teto, tentando ver o céu, na esperança de uma intervenção divina, mas do teto nada veio.
- Vamos ver se nos entendemos… O que eu lhe dei nas mãos não é um livro?
- Sim, mas tem que ser um livro para ler, de aventuras, e não um livro cheio de versos e poemas.